Terça-feira, 27 de Novembro de 2012

Dar o salto

 

Estou nesta prancha, a 10 metros do chão. Em baixo, apenas a água, refletindo o azul das paredes, e uma calma absoluta. Fecho os olhos e tento concentrar-me. Tudo fica claro. Tudo fica simples. Já visualizei o que quero, volto a respirar: Eu sou capaz! Respira fundo, é só dar o próximo passo e saltar! Tu consegues, tu és capaz...

 

Mas abro os olhos e de repente, lá em baixo, tudo deixou de ser calmo. Não há silêncio e todos olham para mim à espera que salte, impacientes e cheios de expectativas. E na minha ânsia em não desapontar ninguém, em provar que sou capaz, entro em pânico. Será que estabeleci esta meta bem acima das minhas capacidades? Bloqueio. Não consigo, não sou capaz de dar esse salto. Se ao menos saíssem todos daqui para fora, se ao menos o silêncio voltasse...

 

Quero provar a mim própria que consigo, mas a pressão de tentar provar isso ao mundo é demasiada. Quero fazê-lo por mim, porque sei que consigo, mas ao ver aquela gente toda, só penso:

- “E se bater de chapa? E se voltar para trás e não saltar? Eles vão-se rir de mim, eles vão dizer-me que quis voar mais alto do que era capaz, eles vão-me dizer que sou uma tola por achar que se pode voar”

 

E eu tenho medo de saltar porque não quero deixar de acreditar. Tenho medo de perder o sonho. Tenho medo de ver que afinal estou errada e a esperança não tem lugar neste mundo cão. Tenho medo de deixar vencer o pessimismo, a resignação e a apatia. E por isso não consigo saltar. Porque enquanto estou lá encima, ainda tudo é possível.

 

Mas afinal, não será melhor mesmo saltar? Posso dar um belo salto, sorte de principiante ou posso bater de chapa e sair de costas doridas, mas saltei não foi? Quantos se dispõem a dar o salto? Qual o objetivo de ouvir os disparates da boca de quem nunca saltou? O primeiro não corre bem, tenta-se um segundo, um terceiro, um quarto. Aprende mais um pouco a cada queda, até sair o salto perfeito. E passa-se para a meta a seguir, continuando a puxar por mim, continuando a sonhar com o impossível, continuando a alimentar a esperança. Continuando a ambicionar, a dar de mim, a desafiar-me.

 

O que têm afinal aqueles que guardam os seus pés no chão? Que sabem eles sobre saltos? Que sabem eles sobre voar? Que sabem eles sobre entusiasmo. Que sabem eles sobre ultrapassar barreiras? Nada. Absolutamente nada. Vivem uma vida tranquila, segura, monótona, sem expectativas, sem desafios, sem ambições, sem sonhos e sem esperança, sem fantasia, retirando a magia de toda a equação das suas vidas.

 

Então porque insisto em valorizar estas opiniões? Porque me aterroriza assim tanto o que acham e o que dizem? Porquê desta ânsia em provar-lhes que estão errados? Se este salto não for perfeito, qual a minha lição afinal? Não é possível saltar? Acabei de provar que era?! Não foi perfeito? Parti uma perna? Da próxima aproveito a experiência e melhoro. É uma questão de gravidade. Saltar é possível, não sabemos é como vamos cair. Mas não podemos deixar o medo toldar-nos a iniciativa. Não podemos deixar “os outros” serem o centro das nossas decisões.

 

Vou então voltar a fechar os olhos, respirar fundo mais uma vez. Sentir a calma a pulsar em mim. Concentrar-me. Focar-me no meu objetivo. E quando a minha entrada perfeita naquela água azul, for a única coisa que eu conseguir ver, com os meus olhos fechados, então sim, vou respirar fundo, abrir os olhos e saltar de uma vez por todas!

publicado por murimendes às 19:16

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Ainda acreditas na Magia?

. Estilo de Vida Positivo d...

. Porque não, ser a solução...

. A sobrevivência do mais a...

. Talvez não tenha de acaba...

. Maternidade ou Felicidade...

. Do sonho à realidade

. Obrigatório viver pela me...

. Ninguém me tira a minha l...

. Fazeres o que criticas no...

.arquivos

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds